Como é ir a um restaurante numa pandemia?

Agora que chegámos a um ponto de estabilização da pandemia COVID-19 no nosso país, está na altura de lentamente começarmos a retomar as atividades que até então considerávamos normais, claro que, dentro de uma nova normalidade, com cuidados acrescidos e muito ponderados no bom senso. No dia em que voltei a um restaurante, senti-me como uma criança na véspera de Natal e passei o dia ansioso para abrir este tão esperado presente.

O espaço é muito acolhedor e requintado.

A escolha recaiu sobre o Costume Bistrô, um restaurante de qualidade já comprovada, localizado na estreita Travessa dos Congregados, em plena baixa do Porto. Fizemos a reserva através do The Fork, aproveitando para gastar os yums que tínhamos acumulados.

Se ainda não conheces o The Fork, faz a tua primeira reserva com o código 7B7062C9 para ganhares 1000 yums (10€ desconto numa refeição).

Os colaboradores esperavam-nos de máscara e gentilmente nos levaram à sala de refeições, que permaneceu apenas ocupada por nós quase até ao final do nosso jantar, transmitindo uma sensação tanto de estranha como de exclusiva.

A carta chegou em formato físico, em papel timbrado, e o guardanapo de pano foi-nos entregue com uma espátula, para não ser conspurcado. Até terminarmos o pedido, a nossa máscara deve ser mantida.

Crepes crocantes de camarão, molho agridoce e sésamo.

Iniciámos com um couvert de azeitonas, queijo, azeite e pão quentinho, confeccionado no momento. Para beber fomos bem acompanhados pelo já habitual vinho branco do Douro e para entrada vieram crepes crocantes de camarão, molho agridoce e sésamo, e bem, rendo-me de forma absoluta como sendo uma das melhores entradas que já tive a oportunidade de degustar. Simplesmente maravilhoso!

Bife com molho de Vinho do Porto.

Para prato principal optei por um bife com molho de Vinho do Porto, que foi entregue muito bem apresentado, acompanhado por uma porção de batata-frita. A carne foi cozinhada para equivaler ao ponto que foi pedido, assentada numa cama de vegetais, cogumelos deliciosos e no molho que dá o nome ao prato (que é incrível!). A quantidade é ideal para nos deixar perfeitamente satisfeitos mas ainda com espaço para a sobremesa. Terminámos então com uma tarte de limão merengada, que não desiludiu.

O pagamento foi feito por multibanco, cujo terminal foi desinfetado à nossa frente. O desconto do The Fork foi-nos explicado e aplicado de forma automática, e não nos foi cobrada nenhuma famosa taxa adicional de higienização. Quando nos levantamos, já os funcionários se estavam a preparar para a desinfeção da mesa que utilizámos, mas não sem antes se despedirem cordialmente.

Tarde de limão merengada.

Esta primeira experiência num restaurante em plena crise sanitária foi completamente livre de stress, relaxada, extremamente satisfatória, com as medidas de higiene asseguradas num esforço irrepreensível por parte do estabelecimento e, certamente, será para repetir. Vem comprovar que é possível desfrutar de uma refeição num restaurante, em ambiente seguro, numa altura crítica em que todos temos o dever de estimular a recuperação económica do país, sem motivos para pânico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.